DECISÃO DE INVESTIMENTOS NOS PORTOS BRASILEIROS

O Governo Federal anunciou em dezembro de 2012 um conjunto de medidas para incentivar a modernização da infraestrutura e da gestão portuária, a expansão dos investimentos privados no setor, a redução de custos e o aumento da eficiência portuária.

Estas ações fazem parte do Programa de Investimentos em Logística, lançado em agosto do mesmo ano para os setores ferroviários e de transporte, que tem como objetivo aumentar o ganho de produtividade e a competitividade da área portuária do Brasil.


Foto aérea do Terminal Vila Velha (TVV)

Aproximadamente R$ 54,2 bilhões serão aplicados em novos investimentos em arrendamentos e em Terminais de Uso Privativo (TUPs), sendo R$ 31 bilhões até 2014/2015 e R$ 23,2 bilhões entre 2016/2017. Os portos beneficiados são: Espírito Santo (ES), Rio de Janeiro (RJ), Itaguaí (RJ), Santos (SP), Cabedelo (PB), Itaqui (MA), Pecém (CE), Suape (PE), Aratu (BA), Porto Sul/Ilhéus (BA), Porto Velho (RO), Santana (AP), Manaus/Itacoatiara (AM), Santarém (PA), Vila do Conde (PA), Belém/Miramar/Outeiro (PA), Porto Alegre (RS), Paranaguá/Antonina (PR), São Francisco do Sul (SC), Itajaí/Imbituba (SC) e Rio Grande (RS).

Com esse montante disponível o grande desafio é identificar quais os melhores pontos de investimento para se alcançar os objetivos definidos. Desta forma, empresas responsáveis pela operação de terminais portuários têm buscado a simulação para obter com maior qualidade, precisão e rapidez estas respostas.


Porto Tubarão (Vale - SIMCAT)

A Belge Consultoria através da tecnologia PortoSim, utilizando o software ProModel, realizou projetos de simulação e otimização para várias dessas empresas.

No segmento de terminais de contêiners, por exemplo, dezena de perguntas são respondidas como o número ideal de cavalos mecânicos, reach stackers, empilhadeiras, RTGs, gates de entrada e de saída, balanças e operadores. Também são identificados: o aumento da capacidade produtiva com a inserção de novos portêineres; a alteração de lógicas de movimentação; e a revisão de layout.


Dimencionamento de Recursos Portuários - PortoSim

Através da simulação, são analisadas de forma interdependente, as operações de embarque e desembarque dos navios, recepção e entrega de contêineres, assim como as operações secundárias do terminal como a desova da carga em armazéns, fumigação de contêineres, processos de alfândega, arrumação de pátio e pesagem e vistoria das cargas. O estudo pode ser realizado para operações existentes e futuras, assim como expansões dos terminais.

Com isso, os investimentos podem ser realizados de forma mais eficiente e com uma maior certeza de acerto do que estudos sem simulação, podendo garantir a capacidade de atendimento da crescente demanda para o setor portuário.

Isso se aplica não somente em terminais de contêiners, mas também em terminais de granéis, de líquidos e de cargas em geral.

Conheça o PortoSim, uma tecnologia desenvolvida pela Belge Consultoria para simulação de Portos e alguns sucess cases de projetos desenvolvidos pela Belge Consultoria na área:

Simulador de Portos - PortoSim
Projeto de modelagem e Simulação do Terminal de Vila Velha (TVV)
SIMCAT - Simulação da capacidade do Porto de Tubarão
Simulação e modelagem da expansão do terminal especializado de São José do Norte
Otimização do Transporte Marítimo dos Navios da Braskem.

Indique este artigo para alguém

Voltar