Success Case Suzano

Destaque: “Escopo e resultado final do projeto ficaram muito bons ... reforço que a imagem do projeto dentro da Suzano ficou muito boa”.

Sobre a Empresa: Com mais de 85 anos de existência, a Suzano Papel e Celulose é a segunda maior produtora de celulose de eucalipto no mundo e uma das líderes no mercado de papel da América Latina. Com mais de 5,7 mil funcionários diretos e 8,1 mil indiretos, seus produtos alcançam mais de 85 países no mundo.

Escopo do Projeto: Dentro da estratégia de crescimento da empresa, definida no plano “Suzano 2024”, foi anunciada a expansão das linhas de produção de celulose da Suzano. Com isso, foram definidos planos para a instalação de uma nova planta produtiva em Imperatriz (MA) e outra em Palmeirais (PI).

Como parte desse projeto, a Belge foi contratada para analisar, com apoio da simulação, a operação logística de outbound de celulose. Foram consideradas no projeto as novas fábricas, o transporte ferroviário e o processo de armazenamento e expedição dos produtos no terminal portuário, incluindo o carregamento dos navios.

Desenvolvimento:O modelo de simulação desenvolvido com auxílio do ProModel abordou desde operações internas, como movimentação da celulose nos armazéns e carregamento das composições ferroviárias, até operações externas, como embarque da celulose no navio.

Todo o projeto foi desenvolvido com apoio de equipe de logística e projetos da Suzano, levando em conta diversas alterações ocorridas no decorrer do desenvolvimento da simulação (diferentes layouts, formas de operação, entre outros).

Resultados e Ganhos:O projeto, além de gerar resultados imediatos, possibilitou o surgimento da “cultura de simulação” dentro da Suzano. Isso só foi possível graças aos resultados do primeiro projeto, que deram confiança para a empresa investir em outras ações relacionadas à simulação.

Em relação ao projeto, especificamente, os principais resultados e ganhos obtidos foram:

  • Visualização de toda a nova cadeia logística, desde a saída das linhas de enfardamento até o embarque nos navios
  • Fornecimento de base quantitativa para tomada de decisões sobre o layout e também sobre a forma de operação dos armazéns das fábricas
  • Simulação de diferentes fases de operação do Terminal Portuário
  • Dimensionamento estratégico dos recursos envolvidos na operação
  • Mensuração do impacto das chuvas no carregamento dos navios (custos com demurrage)

Além disso, a simulação foi reconhecida internamento como uma excelente ferramenta para apoio às decisões.

Indique este artigo para alguém


Voltar